MARCAS DE UM ODRE NOVO – JESUS É O SENHOR DE SUA VIDA!

MARCAS DE UM ODRE NOVO – JESUS É O SENHOR DE SUA VIDA!

MARCAS DE UM ODRE NOVO – JESUS É O SENHOR DE SUA VIDA!ARCAS DE UM ODRE NOVO

ts-awesome-cloud-download Lição 8 – Download

  A palavra está perto de você; está em sua boca e em seu coração, isto é, a palavra da fé que estamos proclamando: Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação. (Romanos 10.8-10)

Ser transformados em Odres Novos, requer de nós, primeiramente, entregar de verdade o senhorio de nossas vidas a Jesus.  Aceitar verdadeiramente a Cristo como Senhor.  Mas de um modo geral, a mensagem que tem sido passada sobre entregar a nossa vida ao Senhor Jesus é: “Aceitem a Jesus como seu Salvador pessoal e recebam os benefícios por Ele proporcionados”. 

Precisamos saber que existem implicações e responsabilidades de quem busca o Reino de Deus. Mas hoje parece que alguns “crentes” não estão entendendo uma grande verdade: para que alguém seja salvo espiritualmente, é necessário, sobretudo, reconhecer a Jesus Cristo como “Senhor”.

Esta é uma verdade fundamental para a igreja de nossos dias. A saúde espiritual e a transformação em uma nova criatura (Odres Novos) dependerá, diretamente, de quanto somos capazes de compreender e assumir tal realidade.  Vamos analisar o versículo acima, mas antes quero lhe fazer uma pergunta: O que significa para você, na prática, fazer de Jesus o Senhor e permitir que Ele reine em sua vida hoje?

Paulo deixa bem claro que alguém só é salvo se confessar Jesus como o Senhor de sua vida. Veja, o versículo não fala em confessá-lo como salvador.  Ele só será salvador quando for senhor de nossas vidas. É importante fazer esta ênfase porque atualmente há muitos dizendo (ou pensando) que podem ter Jesus como Salvador sem assumi-lo como Senhor.  Mas a realidade é que a salvação eterna é o benefício que receberemos por termos decidido assumir e fazer de Jesus Cristo o Senhor de nossa vida. Será que Deus concederia este beneficio a quem não quisesse segui-lo e obedece-lo?

Por que razão Jesus deveria ser o Senhor de sua vida?

EM PRIMEIRO LUGAR, PORQUE JESUS TEM O DIREITO DE SER O SENHOR POR QUEM ELE É – Ele é o Senhor de toda a criação e todo o universo está sujeito a Ele.   Veja Colossenses 1.16-18:

Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito sobre toda a criação, pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos sejam soberanias, poderes ou autoridades, todas as coisas foram criadas por ele e para ele. Ele é antes de todas as coisas e nele tudo subsiste. Ele é a cabeça do corpo, que é a igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a supremacia.

ELE DEVERIA SER O SENHOR DE NOSSA VIDA PELO QUE ELE FEZ NA CRUZ POR NÓS – Ele tomou sobre si os nossos pecados e recebeu o julgamento de Deus em nosso lugar.  Ele pagou por todos os nossos pecados com seu próprio sangue. Deus deveria condenar-nos pelos nossos pecados, mas Jesus foi quem recebeu o castigo de Deus em nosso lugar. A Bíblia diz:

Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver, transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito, conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês. (1 Pedro 1.18-20)  

Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o seu próprio corpo. (1 Coríntios 6.20)

Em termos práticos, fazer de Jesus o seu Senhor significa dar a ele o controle de sua vida, sua família, seus estudos, sua carreira, seu dinheiro, seu casamento, suas posses, seu lazer, de tudo.

JESUS, NO ENTANTO, NÃO NOS FORÇARÁ A FAZÊ-LO NOSSO SENHOR.

Nós é que devemos estar prontos para tomar essa decisão. O apóstolo Paulo faz o alerta:

“Por esta razão Cristo morreu e voltou a viver, para ser Senhor de vivos e de mortos. Portanto, você, por que julga seu irmão? E por que despreza seu irmão? Pois todos compareceremos diante do tribunal de Deus. Porque está escrito: ““Por mim mesmo jurei”, diz o Senhor, “diante de mim todo joelho se dobrará e toda língua confessará que sou Deus””. Assim, cada um de nós prestará contas de si mesmo a Deus. (Romanos 14.9-12)

Confessar Jesus como Senhor significa aceitar o seu senhorio. Jesus, de fato, nem mesmo quer que façamos tal confissão se não estivermos querendo agir sobre ela. Ele não quer que o chamemos “Senhor” e “Mestre” se não queremos comprometer-nos a fazer as coisas que ele deseja. Ele disse:

“Por que vocês me chamam “Senhor, Senhor” e não fazem o que eu digo? (Lucas 6:46).  Em vez disso, nossos atos precisam condizer com nossas palavras. Confessar o senhorio de Jesus com nossa boca é inútil se, de fato, não submetemos nossa vida a Ele.   Se Ele é verdadeiramente nosso Senhor, então Ele domina tanto nossas palavras como nossos atos. Ele disse: “Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra” (Mateus 28:18). As Escrituras afirmam que o Pai “pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja” (Efésios 1:22).

Confessar Jesus como Senhor implica em decidir conhecer e fazer a Sua vontade. Implica em obedecer aos seus mandamentos. Isso pode significar dizer que coisas bem difíceis, como enfrentar o pecado, ser exposto, correr risco, enfrentar a injustiça, renunciar a uma liberdade pessoal, tudo por causa de Cristo. 

Aceitar o senhorio de Jesus significa aceitar que estamos caminhando diretamente contra o mundo e seus padrões falsos.

Podemos, por exemplo, ter que lutar para perdoar quando formos ofendidos e lesados, para submeter a nossa vontade e para colocar o Reino em primeiro lugar.  Aceitar o senhorio de Jesus significa aceitar tudo o que ele disse.

Observe o que Ele mesmo falou:

“Então Jesus disse aos seus discípulos: Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a sua vida por minha causa, a encontrará. Pois, que adiantará ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou, o que o homem poderá dar em troca de sua alma? Pois o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então recompensará a cada um de acordo com o que tenha feito. (Mateus 16:24-27).

Aceitar o senhorio de Jesus envolve dizer “sim” a tudo o que ele diz.  Envolve negação de interesses próprios.  É claro e verdadeiro que as bênçãos do Senhor nos acompanham e sua promessa de  prosperidade nesta vida

Respondeu Jesus: “Digo-lhes a verdade: Ninguém que tenha deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, ou campos, por causa de mim e do evangelho, deixará de receber cem vezes mais já no tempo presente casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, e com eles perseguição; e, na era futura, a vida eterna. Marcos 10:29,30

Mas também envolve encontrar a vida, isto é, a vida eterna.  Há lucro eterno em aceitar Jesus como Senhor e Cristo.

Ser um verdadeiro cristão significa receber a Cristo como Senhor e Salvador, não apenas como Salvador.  Jesus não tem compromisso de salvar aquele que não tem compromisso em fazer dele o Senhor de sua vida.  Fazer de Jesus Cristo o Senhor significa entregar todas as áreas da nossa vida a ele, dando-lhe o controle completo. 

Você já tomou esta decisão? Já fez de Jesus o Senhor de sua vida?

Deus o abençoe! Pr. Júlio Cozini

Deixe um comentário

Comentário (obrigatório)

“Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem.” Efésios 4.29

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)