ODRES NOVOS – Cheios de Vinho Novo!

ODRES NOVOS – Cheios de Vinho Novo!

ODRES NOVOS – Cheios de Vinho Novo

ts-awesome-cloud-download Lição 4 – Download

 

“Pelo contrário, vinho novo deve ser posto em odres novos [e ambos se conservam].” (Lc 5:38)

O primeiro milagre relatado de Jesus foi num casamento transformando água em vinho.  O que estava em jogo neste episódio era a vida de alguém.  Sim! A reputação do noivo estava em jogo, seu casamento seria marcado pela vergonha e sua festa duraria menos do que deveria, pois, o vinho tinha acabado, seu dia de alegria se transformaria num dia de tristeza e vergonha.  Então, nesse momento trágico do casamento, entra Jesus e traz não só providência (o vinho propriamente dito), mas restaura o propósito e o motivo da festa.

Esse texto do evangelho se inicia de alguma forma fazendo uma denuncia: a falência da estratégia humana.  De alguma forma o que o texto está dizendo é que os recursos humanos capazes de promover a felicidade, sempre acabam antes da hora.  Imagina a cena: A festa esta acontecendo, o encantamento do ambiente é perceptível, a alegria dos noivos é insdisfarçável, todos os presentes estão descontraídos, afinal, é festa, é hora de celebrar o amor, o encontro!  No entanto, a administração interna do casamento começa a se tornar angustiada porque eles calcularam mal a quantidade de vinho e a quantidade de convidados que estavam esperando foi maior.

Assim somos muitos de nós, quando as lutas e adversidades aparecem, esquecemos que somos filhos de Deus e como filhos temos direito as promessas de Deus, então, perdemos a fé e ficamos atribulados e angustiados…  Precisamos lembrar que Jesus tem sempre a solução que necessitamos. Precisamos deixar de confiar em nossos recursos e confiar plenamente em Deus.

Outra aplicação deste texto é que muitos na igreja vivem enganados. Se dizem novas criaturas enquanto ainda vivem nos costumes do mundo, veem Deus apenas como um Deus amoroso e incapaz de mandar alguém para o inferno, distorcem a mensagem e pensam apenas em rituais do que em adoração, tornando-se religiosos e não adoradores.

Eis a explicação:  “… E os odres estragam…” Marcos 2.22  –  Quando colocamos Jesus em nossas vidas precisamos mudar a nossa mente e os nossos costumes, caso contrário corromperemos o evangelho. Como? Simplesmente tentaremos adequá-lo aos nossos costumes, mentalidades tortas e tradições e assim criaremos uma religião inútil e desvinculada da mensagem verdadeira. Não adianta jejuar, orar e ir a igreja se ainda vivemos segundo os costumes do mundo.

Existe uma diferença entre o velho e o novo. Veja:

O velho – É muito comum ouvir isso: “Não foi eu quem errou, ele que venha me pedir desculpas. Deus me deu liberdade, ele me quer feliz. Não acho que Deus castigue por isso. Foi só um pecadinho, Deus entende”. Tem gente que usa até a bíblia para justificar seus erros!

O novo – Na verdade o que deveríamos ouvir era isso: ” Eu sei que não fui eu que errei, mas eu como Cristão da história devo pedir perdão” e  ” Eu errei, pedirei desculpas”. ” Deus me deu liberdade, serei feliz vivendo a vida que Ele planejou para mim, lembrando que tudo é lícito, mas nem tudo me convém. Não farei isso! É pecado. Não é só um pecadinho, pecado é pecado e Deus é Santo”

Deus é amor, porém é santo e é justo, não tolera pecado, mesmo que para nó seja pequeno, para Deus ainda é pecado, Ele não ama o pecado e não se relaciona com alguém que peca, Ele ama o pecador por isso deseja que ele abandone o erro e não que continue nele. A bíblia diz que Jesus nos libertou, porém, a liberdade é para adorá-lo e não para pular carnaval.

Deus não é tolo, não pense que você pode enganá-lo, o que você planta, isso colherá. Todo pecado tem uma consequência.

O novo admite o erro e o abandona, o novo vive a Palavra e mata o velho. Para de adequar o evangelho e adeque-se a ele. Vinho novo em odres novos.

O vinho novo da nova aliança celebrada no sangue de Jesus implica pessoas novas, transformadas pela experiência de Deus e guiadas pelo Espírito de Deus. Nenhum argumento ou instrumento de controle humano pode determinar a vida de qualquer pessoa na nova aliança. Somente o Espírito de Deus pode gerar pessoas embriagadas pelo vinho novo do Evangelho de Jesus Cristo. E as pessoas que beberem do vinho novo do Evangelho de Jesus Cristo jamais dependerão de qualquer argumento ou sistema de controle humano, pois serão o que serão pela atuação graça de Deus em suas vidas [1 Coríntios 15.10].

 

Deixe um comentário

Comentário (obrigatório)

“Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem.” Efésios 4.29

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)